Destaque Séries, cinema e TV

CINEMA: Longa do premiado diretor alemão é uma jornada em busca do amor

DE QUEM É O SUTIÃ? estreia em circuito comercial no Brasil dia 20 de fevereiro, depois de ser exibido na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. O longa, dirigido por Veit Helmer, acompanha a jornada do solitário Nurlan em busca da dona de um sutiã azul.

Nurlan é um maquinista de trem que vive numa aldeia nas montanhas e tem uma pacata rotina: ele leva o trem pelo subúrbio da cidade, que passa rente às casas, e diariamente cumprimenta sua colega de trabalha Nesrin, que controla os trilhos. Sempre que o semáforo dá passagem ao veículo, o menino Aziz interrompe seus afazeres na casa de chá onde trabalha e sai pelos trilhos com um apito avisando aos moradores para liberarem o caminho.

Os habitantes da tranquila cidade utilizam o espaço entre os trilhos de trem como uma extensão de suas casas, colocando mesas, cadeiras e o varal de roupas. Por isso, é até comum que uma peça ou outra fique presa ao motor do trem e Nurlan faz questão de devolvê-las aos seus respectivos donos.

O diretor conta que a inspiração para o filme veio de uma região na capital do Azerbaijão, onde os trilhos do trem são tão próximos às casas que eles também servem como áreas de lazer, como no filme. “Ali, a vida acontece na estrada de ferro, onde longos trens que transportam combustível passam várias vezes ao dia”, explica Helmer.

Nurlan está prestes a se aposentar e, no dia de sua última viagem, um delicado sutiã azul fica preso no maquinário do trem. Ao bater os olhos na lingerie, ele se lembra de tê-la visto em algum lugar. Na esperança de encontrar um amor e construir uma família, ele parte na jornada mais especial de sua vida: achar a dona do sutiã.

Eu espero que as pessoas vejam o filme como uma arca do tesouro repleta de joias preciosas”, comenta Helmer. DE QUEM É O SUTIÃ? “é uma história de amor. Com um final inesperado”, sintetiza.

SINOPSE 

O maquinista de trem, Nurlan, está indo a Baku (Azerbaijão) pela última vez antes de se aposentar. Ao chegar na cidade, seu trem esbarra em um varal e derruba um sutiã azul. Para escapar da sua existência solitária, Nurlan embarca em uma das jornadas mais aventureiras de sua vida: encontrar a dona de tal peça íntima.

 

ESTREIAS DE 13 DE FEVEREIRO 

# SONIC – O FILME : Sonic, o porco-espinho azul mais famoso do mundo, se junta com os seus amigos para derrotar o terrível Doutor Eggman, um cientista louco que planeja dominar o mundo, e o Doutor Robotnik, responsável por aprisionar animais inocentes em robôs. A sinopse oficial ainda não foi divulgada.

 

# O GRITO : Em uma casa, uma maldição nasce após uma pessoa morrer em um momento de terrível terror e tristeza. Voraz, a entidade maligna não perdoa ninguém, fazendo vítima atrás de vítima e passando a maldição adiante.

 

# O PREÇO DA VERDADE:  Robert Bilott (Mark Ruffalo) é um advogado de defesa corporativo que ganhou prestígio trabalhando em casos de grandes empresas de químicos. Quando fazendeiros chamam sua atenção para mortes que podem estar ligadas a lixo tóxico de uma grande corporação, ele embarca em uma luta pela verdade, em um processo judicial que dura anos.

 

# ANTOLOGIA DA CIDADE FANTASMA : Em uma pequena e distante cidade do interior do Canadá, um homem morre em um acidente de carro sob circunstâncias misteriosas. Enquanto os poucos habitantes do local permanecem relutantes em debater as possíveis causas da tragédia, a família do falecido e o prefeito Smallwood começam a perceber estranhos e atípicos eventos

 

# DILILI EM PARIS:  Com a ajuda do seu amigo, um entregador, Dilili, uma jovem Kanak, investiga uma série de sequestros misteriosos a jovens garotas que está assolando a Paris da Belle Epoque. Encontrando uma série de personagens misteriosos, cada um deles com pistas que vão ajudar na sua busca.

 

# CICATRIZES: Há vinte anos, Ana sofre de uma dor implacável. Ela passou todo esse tempo convicta de que seu filho, alegado natimorto pelo hospital, na realidade teria sido vendido para um esquema de adoção ilegal que vigora até os dias atuais na Sérvia.

 

# INAUDITO:  Nascido na China, Lanny Gordin fez carreira como músico no Brasil, durante as décadas de 60 e 70. Neste período, trabalhou em discos e shows de Gal Costa, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Erasmo Carlos, Jards Macalé e outros ícones da música poupular brasileira. O ostracismo veio no final da década de 70, associado ao desenvolvimento de esquizofrenia. Aos 65 anos, Lanny relata sua chegada ao país e revela seus pensamentos sobre a vida e, especialmente, sua relação com a música.